segunda-feira, 6 de abril de 2009

Portugal sempre de mão estendida

A propósito da Cimeira dos G20 e dos seus resultados , ao ouvir nas TV's as alegres e entusiasmadas reacções, ocorrem-me as seguintes reflexões:
. Os comentadores dos países mais pobres ,Portugal incluído, apressaram-se a cantar loas aos países mais ricos que puseram à disposição dos mais pobres uma quantidade infindável de dinheiro ( o algarismo 1 seguido de um número infindo de zeros) e que é, uma vez mais, encarada como a grande solução . E anunciam que assim a crise terá em breve o seu fim.
Este pensamento parece-me particularmente perigoso ; ninguém pensa em de mudanças de política, em não deixar os banqueiros e gestores a "solta", sem ninguém lhes perguntar o que andam a fazer, mas sim dinheiro ,vindo ninguém quer saber de onde, para "resolver" a crise.
Sempre a mesma tendência para andar de mão estendida , como se os países ricos nos devessem alguma coisa e, portanto tenham a a obrigação de pagar as nossas crises e os erros provocados por anos de má governação,de partidos escolhidos pelos portugueses, que faz com que estejamos tão indefesos nos momentos difíceis.
Estamos em vésperas de eleições e os portugueses uma vez mais, entram no jogo, ora agora governas tu, ora agora governo eu, como se não houvesse alternativas possíveis. Uma vez mais os portugueses não vão querer arriscar a qualquer coisa de novo , que pode falhar é certo . Mas os partidos do chamado centrão governativo, não falharam já tantas vezes ? Porque não arriscar algo novo ? Novas políticas, novas formas de administrar o nosso dinheiro ?
A maioria dos portugueses não se quer assumir como cidadãos responsáveis e fazedores do seu destino. Não promovem a mudança de políticas, preferem continuar na mesma e mendigar aos poderosos( FMI, UE) ou seja a quem for que pague os erros nacionais,desde que o dinheiro venha cá parar.
Se nada mudar na forma de governar, a próxima crise está aí ao virar da esquina. E depois lá vamos mendigar .
Até um dia ...

11 comentários:

Isamar disse...

Esta História tem séculos. Tomou um rumo que é difícil de mudar mas não é impossível.Assim o quisessem muitos!Concordo consigo.

Bem-haja por se ter juntado ao grupo do cata-vento.

Beijinho

pinguim disse...

Infelizmente e por culpa de não sei de quem, um tal cenário no nosso país é utópico; os partidos fora do bloco central, não têm, a curto prazo, a mínima hipótese de se tornarem poder a não ser em coligação. A única hipótese será a formação de um novo partido, que seja mesmo alternativa; alguém se aventura a formá-lo????
Beijinho.

Shakti disse...

É algo que se torna complicado de mudar...desde muito que assim é ...

bj e obrigada

Nocturna disse...

Caros Isamar, Shakti e querido Pinguim,
Difícil é, mas não impossível. Alguém à cinco seis anos seria capaz de afirmar, em sã consciência, que os americanos iriam eleger um candidato de descente de africanos e com as ideias que ele têm no sentido de mudar as políticas seguidas até aqui nos Estados Unidos ? No entanto a realidade está aí.
Seremos menos corajosos que os americanos ?
Abraços
Nocturna

poetaeusou . . . disse...

*
Se nada mudar na forma de governar, a próxima crise,
está aí ao virar da esquina.
,
está já acabou ???
não senti . . . !!!
srsrsr
,
adorei o teu post,
,

um mar de conchinhas, deixo,
,
*

O Puma disse...

Uma análise correcta

inteligente

e também óbvia

Na verdade não nos basta ter razão

Resistir sempre

com firmeza e criatividade

Agradeço o registo no meu mar

SILÊNCIO CULPADO disse...

A maioria dos portugueses, onde estão realmente? Nos votos reflectidos no partido vencedor?
Se calcularmos as percentagens de votos obtidas pelos partidos a partir dum universo onde estão contabilizados todos os eleitores, inclusive os abstencionistas,concluiremosque certas maiorias absolutas se conseguem com pouco mais de 20%.
A intoxicação informativa/manipulativa versus o desencanto pela dureza das condições de vida e pelas injustiças sociais em que as mesmas ocorrem empurra muita gente para a abstenção.
Lutemos pois para que todos votem. Para que ninguém deixe que decidam do seu destino.

Abraço e Páscoa feliz.

Isamar disse...

Venho desejar-te uma Páscoa feliz. Que a saúde, a paz, a alegria não te faltem.

Beijinhos

Bem-hajas!

Mar Arável disse...

Agradeço o seu comentário

de lua cheia

é preciso saber resistir

no lado esquerdo da vida

Pata Negra disse...

Um povo que Tolerou e foi Cúmplice com 48 anos de-/ vai concerteza adormecer nos encantos de-/...
Não tenhamos esperanças que as coisas mudem sem a nossa acção! A esperança, invocada em vão, é inimiga da revolução.
Não é tempo de esperança, é tempo de determinação!
G20!? O que é isso!? O ponto G não existe e vinte é um número abstracto!
Há alternativas sim! Já não seríamos país se todos fossem como aqueles que nos governam!
Um abraço nocturno mas sem nos escondermos de dia

poetaeusou . . . disse...

*
por onde
andará esta menina ???
,
conchinhas,
,
*